A Missão do Senhor Chaitanya Mahaprabhu

Sucessão discipular (também conhecida como Sampradaya ou Guru Parampara

Moderador: Margarida

Avatar do usuário
Margarida
Administrador
Administrador
Mensagens: 8055
Registrado em: Dom Mai 04, 2008 9:53 am
De onde voce vem?: Porto Alegre
Gender:
Brazil

A Missão do Senhor Chaitanya Mahaprabhu

Mensagempor Margarida » Qua Set 02, 2009 3:54 pm

A Missão do Senhor Chaitanya Mahaprabhu

Nota do Tradutor

Imagem

Este Néctar foi extraído do Sri Chaitanya Charitamrita, Adi-lila, Capítulos Nove, Dez, Onze e Doze, de Sua Divina Graça Sri Srimad Bhaktivedanta Swami Maharaj Prabhupada, Paramahamsa Thakura Mahashaya, da Edição original em inglês, sem as supostas "correções".

Como sempre aviso, a Verdade pode doer às vezes, mas ao mesmo tempo é Néctar, e a Verdade sempre faz bem.

É um Néctar muito especial para quem quer compreender a verdadeira realidade íntima da Missão do Senhor Chaitanya Mahaprabhu.

Imagem

É um Néctar muito especial e muito importante para todos que desejam despertar a Consciência de Krishna, e alcançar o plano do serviço devocional amoroso puro ao Senhor Sri Krishna, pela graça do Senhor Sri Krishna Chaitanya Mahaprabhu.

Como o próprio autor afirma nos Versos finais do Capítulo Doze (Cc. Adi-lila, 12.91-96):

Verso 91
Simplesmente pela lembrança dos nomes de todos esses ramos e sub-ramos dos três troncos que eu descrevi (Nityananda, Adwaita e Gadadhara), a pessoa obtém a liberdade do enredamento desta existência material.

Verso 92
Simplesmente por lembrar os nomes de todos esses Vaishnavas, a pessoa pode alcançar os pés de lótus de Sri Chaitanya Mahaprabhu. De fato, simplesmente por lembrar seus santos nomes, a pessoa alcança a satisfação de todos desejos.

Verso 93
Por isso, por prestar minhas respeitosas reverências aos pés de lótus de todos eles, eu vou descrever os passatempos do jardineiro Sri Chaitanya Mahaprabhu em ordem cronológica.

Imagem


Verso 94
O oceano dos passatempos do Senhor Chaitanya Mahaprabhu é incomensurável e insondável. Quem pode tomar coragem para medir o grande oceano?

Verso 95
Não é possível mergulhar neste grande oceano, mas sua doce fragrância agradável atrai minha mente. Por isso eu fico na beira deste oceano e tento saborear apenas uma gota dele.

Verso 96
Por sempre rogar aos pés de lótus de Sri Rupa e Sri Raghunatha, e por sempre desejar sua misericórdia, eu, Krishnadasa, narro o Sri Chaitanya Charitamrita, por seguir seus passos.

Jaya Prabhupada!

Boa Leitura!

Visvavandya Dasa
São Paulo, 28 de dezembro de 2008




Sri Chaitanya Charitamrita, Adi-lila, Capítulo Nove

A Árvore do Serviço Devocional

Srila Bhaktivinoda Thakura resume este Capítulo Nove em seu Amrita-pravaha-bhashya. O autor do Sri Chaitanya Charitamrita concebeu um exemplo figurado no Capítulo Nove que descreve a "planta de bhakti". Ele considera o Senhor Chaitanya Mahaprabhu, conhecido como Visvambhara, como o jardineiro dessa planta pois Ele é a personalidade principal que cuida dela. Como o supremo desfrutador, Ele desfruta das flores pessoalmente bem como as distribui. A semente da planta foi primeiramente plantada em Nabadwip, local de nascimento do Senhor Chaitanya Mahaprabhu, e a planta foi trazida para Purushottama-kshetra (Jagannatha Puri) e depois para Vrindavana. A semente frutificou primeiro em Sri Madhavendra Puri e depois em seu discípulo Sri Isvara Puri. A descrição figurada afirma que tanto a árvore em si bem como o tronco da árvore são Sri Chaitanya Mahaprabhu. Os devotos, liderados por Paramananda Puri e outros oito grandes sannyasis, são como as raízes expandidas da árvore. Há dois troncos especiais que saem do caule principal, Adwaita Prabhu e Nityananda Prabhu, e outros ramos e galhos brotam desses troncos. A árvore envolve o mundo inteiro, e as flores da árvore são para serem distribuídas a todos. Dessa forma, a árvore do Senhor Chaitanya Mahaprabhu embriaga o mundo inteiro. Deve-se notar que é um exemplo figurado destinado a explicar a missão do Senhor Chaitanya Mahaprabhu.

Verso 1

Presto minhas respeitosas reverências ao mestre espiritual do mundo inteiro, Senhor Sri Chaitanya Mahaprabhu, por cuja misericórdia até um cachorro pode atravessar o grande oceano a nado.

Iluminação de Srila Prabhupada:
Vemos algumas vezes que um cachorro consegue nadar por alguns metros na água e depois volta para a margem. Aqui, entretanto, afirma-se que se um cachorro for abençoado por Sri Chaitanya Mahaprabhu, poderá atravessar o oceano a nado. Similarmente, o autor do Sri Chaitanya Charitamrita, Krishnadasa Kaviraja Goswami, coloca-se numa situação desamparada ao afirmar que não tem nenhuma força pessoal, mas pelo desejo do Senhor Chaitanya, expressado pelos Vaishnavas e Madana-mohana vigraha, é possível que ele atravesse o oceano transcendental para apresentar o Sri Chaitanya Charitamrita.

Verso 2

Todas as glórias a Sri Krishna Chaitanya, conhecido como Gaurahari! Todas as glórias a Adwaita e Nityananda Prabhu!

Verso 3

Todas as glórias aos devotos do Senhor Chaitanya, liderados por Shrivasa Thakura! Eu lembro os pés de lótus deles para que todos meus desejos sejam satisfeitos.

Iluminação de Srila Prabhupada:
O autor aqui continua a seguir os mesmos princípios de adoração ao Pañcha-tattva descritos no Sétimo Capítulo do Adi-lila.

Verso 4

Eu também lembro os seis Goswamis, Rupa, Sanatana, Bhatta Raghunatha, Sri Jiva, Gopala Bhatta e Dasa Raghunatha.

Iluminação de Srila Prabhupada:
Assim é o processo de escrever literatura transcendental. Um sentimentalista que não tem qualidades Vaishnavas não pode produzir escrita transcendental. Existem muitos tolos que consideram krishna-lila como matéria de arte e escrevem ou pintam quadros sobre os passatempos do Senhor Krishna com as gopis, às vezes os retratam de forma praticamente obscena. Esses tolos sentem prazer na satisfação sensual material, mas quem deseja avançar na vida espiritual deve evitar esse tipo de literatura com escrúpulo. A menos que a pessoa seja um servo de Krishna e dos Vaishnavas, como Krishnadasa Kaviraja Goswami se apresenta ao prestar respeitosas reverências ao Senhor Chaitanya, Seus companheiros e Seus discípulos, não deve tentar escrever literatura transcendental.

Verso 5

Somente pela misericórdia de todos esses Vaishnavas e gurus que eu tento escrever sobre os passatempos e qualidades do Senhor Chaitanya Mahaprabhu. Se sei ou não sei, é para minha purificação pessoal que escrevo este Livro.

Iluminação de Srila Prabhupada:
Este é o teor e a essência da composição literária transcendental. A pessoa tem que ser um Vaishnava autorizado, humilde e puro. A pessoa deve escrever a literatura transcendental para purificar a si mesma, não para crédito pessoal. Quando se escreve sobre os passatempos do Senhor, a pessoa se associa com o Senhor diretamente. Ela não deve pensar com mesquinhez: "Vou me tornar um grande autor. Vou ser um escritor célebre". Estes são desejos materiais. A pessoa deve tentar escrever para sua própria purificação. Pode ser publicado ou pode não ser publicado, não importa. Se a pessoa for sincera em sua composição literária, todas suas ambições serão satisfeitas. Se vai ser conhecida como um grande autor, é acidental. A pessoa não deve tentar escrever literatura transcendental com propósito de nome e fama.

Verso 6

Eu me abrigo na Suprema Personalidade de Deus, Sri Chaitanya Mahaprabhu, que é a própria árvore do amor transcendental por Krishna, bem como seu jardineiro e também o doador e desfrutador de seus frutos.

Verso 7

O Senhor Chaitanya pensou: "Meu nome é Visvambhara, aquele que mantém o universo inteiro. Seu significado será realizado se Eu puder preencher todo o universo com amor pelo Supremo".

Verso 8

Ao pensar assim, Ele aceitou o dever de um agricultor e começou a criar um jardim em Nabadwip.

Verso 9

Dessa forma, o Senhor trouxe a árvore dos desejos do serviço devocional para esta Terra e Se tornou Seu jardineiro. Ele plantou a semente e a regou com a água de Seu desejo.

Iluminação de Srila Prabhupada:
O serviço devocional é comparado em vários lugares a uma planta trepadeira. A pessoa tem que semear a semente da trepadeira da devoção, bhakti-lata, dentro de seu coração. À medida que ela ouve e canta regularmente, a semente frutifica e cresce gradualmente até se tornar uma planta madura e então produz o fruto do serviço devocional, chamado amor pelo Supremo, que o jardineiro (mala-kara) pode apreciar sem obstáculos.

Verso 10

Todas as glórias a Sri Madhavendra Puri, o depósito de todo serviço devocional a Krishna! Ele é uma árvore dos desejos do serviço devocional, e foi nele que a semente do serviço devocional frutificou primeiro.

Iluminação de Srila Prabhupada:
Sri Madhavendra Puri, também conhecido como Sri Madhava Puri, pertencia à sucessão discipular de Madhwacharya e era um sannyasi muito famoso. Sri Chaitanya Mahaprabhu é o terceiro discípulo descendente de Sri Madhavendra Puri. O processo de adoração na sucessão discipular de Madhwacharya era cheio de cerimônias ritualísticas, quase sem nenhum sinal de amor pelo Supremo. Sri Madhavendra Puri foi a primeira pessoa nessa sucessão discipular a exibir sintomas de amor pelo Supremo e a primeira a escrever um poema que começa com as palavras ayi dina-dayardra natha, "Ó Suprema Personalidade de Deus supremamente misericordiosa". Esse poema contém a semente do cultivo de amor ao Supremo de Chaitanya Mahaprabhu.

Verso 11

A semente do serviço devocional frutificou em seguida na forma de Sri Isvara Puri, e depois o próprio jardineiro, Chaitanya Mahaprabhu, tornou-Se o tronco principal da árvore do serviço devocional.

Iluminação de Srila Prabhupada:
Sri Isvara Puri era residente de Kumara-hatta, onde há atualmente a estação de trem conhecida como Kamarhatta. Há outra estação ali perto chamada Halisahara, que pertence à Ferrovia Eastern que percorre a seção leste de Calcutá.
Sri Isvara Puri nasceu numa família brâmane e era o discípulo mais querido de Srila Madhavendra Puri. A última parte do Sri Chaitanya Charitamrita (Antya 8.28-31) afirma:

isvara-puri gosani kare sri-pada sevana
sva-haste karena mala-mutradi marjana
nirantara krsna-nama karaya smarana
krsna-nama krsna-lila sunaya anuksana
tusta hana puri tanre kaila alingana
vara dila krsne tomara ha-uka prema-dhana
sei haite isvara-puri premera sagara

"Sri Madhavendra Puri ficou inválido na última parte de sua vida e era incapaz de se mover, por isso Isvara Puri se dedicou plenamente em seu serviço, tanto que limpava pessoalmente suas fezes e urina. Sempre cantava o maha-mantra Hare Krishna e lembrava Sri Madhavendra Puri dos passatempos do Senhor Krishna no último estágio de sua vida, assim Isvara Puri prestou o melhor serviço entre todos seus discípulos. Isso fez com que Sri Madhavendra Puri ficasse muito satisfeito com ele e o abençoou dessa forma: "Meu querido rapaz, eu só posso rogar a Krishna que fique satisfeito com você". Por isso, Isvara Puri, pela graça de seu mestre espiritual, Sri Madhavendra Puri, tornou-se um grande devoto no oceano de amor ao Supremo". Srila Visvanatha Chakravarti afirma em sua prece Gurv-astaka, yasya prasadad bhagavat-prasado yasyaprasadan na gatih kuto 'pi: "Pela misericórdia do mestre espiritual a pessoa é abençoada com a misericórdia de Krishna. Sem a graça do mestre espiritual a pessoa não pode fazer nenhum avanço". A pessoa se torna perfeita pela misericórdia do mestre espiritual, como neste exemplo nítido. Um Vaishnava é sempre protegido pela Suprema Personalidade de Deus, mas se aparenta estar inválido, é uma chance para seus discípulos servi-lo. Isvara Puri satisfez seu mestre espiritual pelo serviço, e pelas bênçãos de seu mestre espiritual, ele se tornou uma personalidade tão elevada que o Senhor Chaitanya Mahaprabhu o aceitou como Seu mestre espiritual. Srila Isvara Puri é o mestre espiritual de Sri Chaitanya Mahaprabhu, mas antes de iniciar o Senhor Chaitanya, ele foi para Nabadwip e ficou alguns meses na casa de Gopinatha Acharya. O Senhor Chaitanya o conheceu nessa época, e entendemos que ele serviu Sri Chaitanya Mahaprabhu por recitar seu livro, Krishna-lilamrita. Isso é explicado no Sri Chaitanya Bhagavata, Adi-lila, Capítulo Onze.
Para ensinar a todos pelo Seu próprio exemplo como ser um discípulo fervoroso de seu mestre espiritual, Sri Chaitanya Mahaprabhu, a Suprema Personalidade de Deus, visitou o local de nascimento de Isvara Puri em Kamarhatta e coletou um pouco de terra de seu lugar de nascimento. A qual Ele guardava com muito cuidado, e costumava comer um pouquinho todos os dias. Isso está descrito no Sri Chaitanya Bhagavata, Adi-lila, Capítulo Dezessete. Tornou-se um costume os devotos irem lá e coletarem um pouco de terra desse local, por seguirem o exemplo de Sri Chaitanya Mahaprabhu.


Continua...

Avatar do usuário
Margarida
Administrador
Administrador
Mensagens: 8055
Registrado em: Dom Mai 04, 2008 9:53 am
De onde voce vem?: Porto Alegre
Gender:
Brazil

Re: A Missão do Senhor Chaitanya Mahaprabhu

Mensagempor Margarida » Sex Set 04, 2009 9:16 pm

Verso 12

Por meio de Seu poder inconcebível, o Senhor Se tornou o jardineiro, o tronco e os ramos simultaneamente.

Versos 13-15
Imagem

Paramananda Puri, Keshava Bharati, Brahmananda Puri e Brahmananda Bharati, Sri Vishnu Puri, Keshava Puri, Krishnananda Puri, Sri Nrisimha Tirtha e Sukhananda Puri; todos esses nove sannyasis raízes brotaram do tronco da árvore. Assim a árvore se fixou firmemente com a força dessas nove raízes.

Iluminação de Srila Prabhupada:

Paramananda Puri: Paramananda Puri pertencia a uma família brâmane do distrito de Trihut em Uttara Pradesh. Madhavendra Puri era seu mestre espiritual. Devido à sua relação com Madhavendra Puri, Paramananda Puri era muito querido por Sri Chaitanya Mahaprabhu. O Chaitanya Bhagavata, Antya-lila, afirma:

sannyasira madhye isvarera priya-patra
ara nahi eka puri gosani se matra
damodara-svarupa paramananda-puri
sannyasi-parsade ei dui adhikari
niravadhi nikate thakena dui jana
prabhura sannyase kare dandera grahana
puri dhyana-para damodarera kirtana
yata-priti isvarera puri-gosanire
damodara-svarupereo tata priti kare

"Entre seus discípulos sannyasis, Isvara Puri e Paramananda Puri eram muito queridos por Madhavendra Puri. Por isso que Paramananda Puri, como Swarupa Damodara, que também era sannyasi, era muito querido por Sri Chaitanya Mahaprabhu e era Seu companheiro constante. Quando o Senhor Chaitanya aceitou a ordem renunciada, Paramananda Puri ofereceu-Lhe a danda. Paramananda Puri estava sempre absorto em meditação, e Sri Swarupa estava sempre dedicado ao cantar do maha-mantra Hare Krishna. Da mesma forma como Sri Chaitanya Mahaprabhu prestava respeito pleno a Seu mestre espiritual, Isvara Puri, Ele respeitava Paramananda Puri e Swarupa Damodara". O Chaitanya Bhagavata, Antya-lila, Capítulo Três narra que quando Sri Chaitanya Mahaprabhu viu Paramananda Puri na primeira vez, fez a seguinte afirmação:

aji dhanya locana, saphala aji janma
saphala amara aji haila sarva-dharma
prabhu bale aji mora saphala sannyasa
aji madhavendra more ha-ila prakasa

"Meus olhos, Minha mente, Minhas atividades religiosas e Minha aceitação da ordem sannyasa agora se tornaram todos perfeitos porque hoje Madhavendra Puri se manifestou perante Mim na forma de Paramananda Puri". O Chaitanya Bhagavata afirma mais ainda:

kathoksane anyo 'nye karena pranama
paramananda-puri caitanyera priya-dhama

"Sri Chaitanya Mahaprabhu assim compartilhou respeitosas reverências com Paramananda Puri, que era muito querido por Ele". Paramananda Puri fundou um pequeno monastério atrás do lado oeste do Templo de Jagannatha, onde cavou um poço para fornecer água. A água entretanto era amarga, por isso, Sri Chaitanya Mahaprabhu rezou ao Senhor Jagannatha para permitir que a água do Ganges viesse para dentro do poço e ficasse doce. Quando o Senhor Jagannatha atendeu ao pedido, o Senhor Chaitanya disse a todos devotos que desse dia em diante, a água do poço de Paramananda Puri devia ser celebrada como água do Ganges, pois qualquer devoto que se banhasse nela ou a bebesse obteria com certeza o mesmo benefício obtido em beber ou se banhar nas águas do Ganges. Essa pessoa com certeza desenvolveria o amor puro pelo Supremo. O Chaitanya Bhagavata, Antya-lila, afirma:

prabhu bale ami ye achiye prthivite
niscaya-i janiha puri-gosanira prite

"Sri Chaitanya Mahaprabhu costuma dizer: "Eu vivo neste mundo somente por causa do comportamento excelente de Sri Paramananda Puri"". O Gaura-ganoddesha-dipika, verso 118 afirma: puri sri-paramanando ya asid uddhavah pura. "Paramananda Puri não é outro além de Uddhava". Uddhava era amigo e tio do Senhor Krishna, e em chaitanya-lila, o mesmo Uddhava se tornou amigo de Sri Chaitanya Mahaprabhu e Seu tio em termos de sua relação na sucessão discipular.
Keshava Bharati: Os sampradayas Sarasvati, Bharati e Puri pertencem ao Sringeri Matha do sul da Índia. E Sri Keshava Bharati, que estava num monastério em Katwa nessa época, pertencia ao sampradaya Bharati. Segundo algumas opiniões autorizadas, apesar de Keshava Bharati pertencer ao sampradaya Shankara, foi iniciado antes por um Vaishnava. É dito que ele é um Vaishnava porque foi iniciado por Madhavendra Puri, pois alguns dizem que ele tomou sannyasa de Madhavendra Puri. O Templo e a Deidade adorada fundados por Keshava Bharati ainda existem na vila conhecida como Khatundi, que pertence à jurisdição postal de Kandara no distrito de Burdwan. Segundo os administradores do matha, os sacerdotes são descendentes de Keshava Bharati, e alguns dizem que os adoradores da Deidade são descendentes dos filhos de Keshava Bharati. Ele teve dois filhos em sua vida de casado, Nishapati e Ushapati, e um brâmane chamado Sri Nakadichandra Vidyaratna, que era membro da família de Nishapati, era o sacerdote encarregado na época em que Sri Bhaktisiddhanta Sarasvati visitou esse Templo. Segundo alguns, os sacerdotes do Templo pertencem à família do irmão de Keshava Bharati. Há outra opinião ainda de que descendem de Madhava Bharati, que era outro discípulo de Keshava Bharati. O discípulo de Madhava Bharati, Balabhadra, que mais tarde se tornou sannyasi do sampradaya Bharati, teve dois filhos em sua vida de casado chamados Madana e Gopala. Madana, cujo sobrenome era Bharati, vivia na vila Auriya, e Gopala, cujo sobrenome era Brahmachari, viveu na vila Denduda. Ainda existem muitos descendentes vivos dessas duas famílias.
O Gaura-ganoddesha-dipika, verso 52, afirma:

mathurayam yajna-sutram
pura krsnaya yo munih
dadau sandipanih so 'bhud
adya kesava-bharati

"Sandipani Muni, que anteriormente ofereceu o cordão sagrado a Krishna e Balarama, depois se tornou Keshava Bharati". Foi ele quem ofereceu sannyasa a Sri Chaitanya Mahaprabhu. Outra citação do Gaura-ganoddesha-dipika, verso 117: iti kecit prabhasante 'krurah kesava-bharati. "Segundo algumas opiniões autorizadas, Keshava Bharati é uma encarnação de Akrura". Keshava Bharati ofereceu a ordem sannyasa a Sri Chaitanya Mahaprabhu no ano 1432 shakabda (1510 d.C.) em Katwa. Isso está descrito no Vaishnava-mañjusha, Parte Dois.
Brahmananda Puri: Sri Brahmananda Puri era um dos companheiros de Sri Chaitanya Mahaprabhu quando Ele fazia kirtana em Nabadwip, e também acompanhou o Senhor Chaitanya em Jagannatha Puri. Notamos aqui que o nome Brahmananda não é aceito somente por sannyasis Mayavadis como também por sannyasis Vaishnavas. Um tolo certa vez criticou o nome sannyasi Brahmananda Swami, ao dizer que é um nome Mayavadi. Esse tolo não sabe que Brahmananda não se refere sempre ao impessoal. Parabhraman, o Brahman Supremo, é Krishna. Portanto, um devoto de Krishna também pode ser chamado de Brahmananda, como é evidente no fato de Brahmananda Puri ser um dos sannyasis principais companheiros do Senhor Chaitanya Mahaprabhu.
Brahmananda Bharati: Brahmananda Bharati foi visitar Sri Krishna Chaitanya Mahaprabhu em Jagannatha-dhama. Nessa ocasião, ele usava somente uma pele de veado para se cobrir, e Sri Chaitanya Mahaprabhu insinuou indiretamente que não gostava da cobertura de pele de veado. Brahmananda Puri então deixou a pele de veado e aceitou o pano de cor açafrão, como usado pelos sannyasis Vaishnavas. Ele viveu durante algum tempo com Sri Chaitanya Mahaprabhu em Jagannatha Puri.

Verso 16

Com o sóbrio e sério Paramananda Puri como a raiz central e as oito outras raízes nas oito direções, a árvore de Chaitanya Mahaprabhu se fixou com firmeza.

Verso 17

Muitos ramos cresceram do tronco, e inumeráveis outros em cima deles.

Verso 18

Os ramos da árvore de Chaitanya formaram assim uma copa ou sociedade, com grandes ramos que cobriram todo o universo.

Iluminação de Srila Prabhupada:
Nossa Sociedade Internacional para a Consciência de Krishna é um dos ramos da árvore de Chaitanya.

Verso 19

Centenas de sub-ramos cresceram de cada ramo. Ninguém pode contar quantos ramos brotaram então.

Verso 20

Vou tentar descrever os principais dos inúmeros ramos. Ouçam por favor a descrição da árvore de Chaitanya.

Verso 21

O tronco se dividiu em dois no topo da árvore. Um tronco se chama Sri Adwaita e o outro, Sri Nityananda Prabhu.

Verso 22

Muitos ramos e sub-ramos brotaram desses dois troncos que cobriram o mundo inteiro.

Verso 23

Esses ramos e sub-ramos e seus sub-ramos ficaram tão numerosos que ninguém pode escrever sobre eles na realidade.

Verso 24

Os discípulos e discípulos netos e seus admiradores assim se espalharam pelo mundo inteiro, e não é possível enumerá-los todos.

Verso 25

Do mesmo modo como uma figueira produz frutos em todo seu corpo, cada parte da árvore do serviço devocional produz frutos.

Iluminação de Srila Prabhupada:
Essa árvore do serviço devocional não é deste mundo material. Ela cresce no mundo espiritual, onde não há diferença entre uma parte do corpo e outra. Seria algo como uma árvore de açúcar, qualquer que seja a parte da árvore que a pessoa saboreia, sempre será doce. A árvore de bhakti tem vários ramos, folhas e frutos, mas tudo é destinado ao serviço à Suprema Personalidade de Deus. Existem nove processos diferentes de serviço devocional (sravanam kirtanam visnoh smaranam pada-sevanam arcanam vandanam dasyam sakhyam atma-nivedanam), mas todos eles se destinam unicamente ao serviço do Supremo Senhor. Por isso, se a pessoa ouvir, cantar, lembrar ou adorar, suas atividades produzirão o mesmo resultado. Qual desses processos é o mais adequado para cada devoto, depende de seu gosto.


Continua...
Avatar do usuário
Margarida
Administrador
Administrador
Mensagens: 8055
Registrado em: Dom Mai 04, 2008 9:53 am
De onde voce vem?: Porto Alegre
Gender:
Brazil

Re: A Missão do Senhor Chaitanya Mahaprabhu

Mensagempor Margarida » Seg Out 12, 2009 12:59 am

Verso 26

Porque Sri Krishna Chaitanya Mahaprabhu é o tronco principal, o sabor dos frutos que cresceram em todos ramos e sub-ramos superavam o sabor do néctar.

Verso 27

As frutas amadureceram e ficaram doces e nectáreas. O jardineiro, Sri Chaitanya Mahaprabhu, distribuía todas sem cobrar nenhum preço.

Imagem

Verso 28

Toda riqueza dos três mundos não pode se igualar ao valor de uma dessas frutas nectáreas do serviço devocional.

Verso 29

Sem considerar quem pediu ou não pediu, nem quem era digno ou indigno para receber, Chaitanya Mahaprabhu distribuiu o fruto do serviço devocional.

Iluminação de Srila Prabhupada:
Este é o teor e a essência do movimento sankirtana do Senhor Chaitanya. Não se faz nenhuma discriminação entre aqueles que são dignos ou indignos para ouvir ou participar do movimento sankirtana. Por isso, sua pregação deve ser sem nenhuma discriminação. O único objetivo dos pregadores do movimento sankirtana deve ser pregar sem restrição. Essa é a forma como Sri Chaitanya Mahaprabhu apresentou Seu movimento sankirtana ao mundo.

Verso 30

O jardineiro transcendental, Sri Chaitanya Mahaprabhu, distribuía punhados e mais punhados de frutos em todas direções, e quando pessoas pobres famintas comiam o fruto, o jardineiro sorria com grande prazer.

Verso 31

O Senhor Chaitanya então se dirigiu às diversas variedades de ramos e sub-ramos da árvore do serviço devocional:

Verso 32

"Como a árvore do serviço devocional é transcendental, cada uma de suas partes pode executar a ação de todas outras partes. Apesar duma árvore ser supostamente imóvel, todavia essa árvore se move".

Iluminação de Srila Prabhupada:
Experimentamos no mundo material que as árvores permanecem num único lugar, mas no mundo espiritual, uma árvore pode ir de um lugar a outro. Portanto, tudo no mundo espiritual se chama alaukika, incomum ou transcendental. Outra característica dessa árvore é que pode atuar universalmente. As raízes duma árvore no mundo material penetram bem fundo na terra para obter seus nutrientes, mas no mundo espiritual, os galhos, ramos e folhas da parte superior da árvore podem atuar como as raízes.

Verso 33

"Todas as partes dessa árvore são conscientes, e se espalham por todo o mundo à medida que crescem assim".

Verso 34

"Eu sou o único jardineiro. Em quantos lugares Eu posso ir? Quantos frutos posso colher e distribuir"?

Iluminação de Srila Prabhupada:
Sri Chaitanya Mahaprabhu insinua aqui que a distribuição do maha-mantra Hare Krishna deve ser realizada com forças combinadas. Apesar de ser a Suprema Personalidade de Deus, Ele lamenta: "Como posso agir sozinho? Como posso colher os frutos e distribuir ao mundo inteiro sozinho"? Indica assim que todas as classes de devotos devem combinar para distribuir o maha-mantra Hare Krishna sem consideração de tempo, lugar e situação.


Imagem


Continua...
Avatar do usuário
Margarida
Administrador
Administrador
Mensagens: 8055
Registrado em: Dom Mai 04, 2008 9:53 am
De onde voce vem?: Porto Alegre
Gender:
Brazil

Re: A Missão do Senhor Chaitanya Mahaprabhu

Mensagempor Margarida » Qui Mai 06, 2010 11:44 pm

Verso 35

"Seria uma tarefa muito árdua colher os frutos e distribuí-los sozinho, e suspeito ainda que alguns receberão e outros não".

Imagem

Verso 36

"Por isso, Eu ordeno a cada pessoa dentro deste universo que aceite o movimento da consciência de Krishna e o distribua em todas as partes".

Iluminação de Srila Prabhupada:
Há uma canção de Srila Bhaktivinoda Thakura a esse respeito:

enechi ausadhi maya nasibara lagi'
hari-nama-maha-mantra lao tumi magi'
bhakativinoda prabhu-carane padiya
sei hari-nama-mantra laila magiya

O movimento sankirtana foi apresentado pelo Senhor Chaitanya Mahaprabhu justamente para dissipar a ilusão de maya, pela qual todos neste mundo material pensam que são um produto da matéria e por isso têm muitos deveres pertencentes ao corpo. Na realidade, o ser vivo não é o corpo material; e sim a alma espiritual. Ele tem a necessidade espiritual de ser eternamente bem aventurado e pleno de conhecimento, mas se identifica com o corpo infelizmente, às vezes como ser humano, às vezes como animal, às vezes como árvore, às vezes como aquático, às vezes como semideus, e assim por diante. Assim, ele desenvolve um tipo de consciência a cada mudança de corpo com diferentes tipos de atividades e fica cada vez mais enredado na existência material, na transmigração perpétua de um corpo a outro. Sob o encanto de maya, ou ilusão, ele não considera passado ou futuro e se satisfaz apenas com a curta duração de vida que obteve no presente. Sri Chaitanya Mahaprabhu trouxe o movimento sankirtana para erradicar essa ilusão, e Ele pede a todos que o aceitem e o distribuam. A pessoa que é seguidora autêntica de Sri Bhaktivinoda Thakura deve aceitar imediatamente o pedido do Senhor Chaitanya Mahaprabhu por prestar respeitosas reverências a Seus pés de lótus e implorar a Ele pelo maha-mantra Hare Krishna. Se a pessoa tiver bastante sorte para implorar ao Senhor pelo maha-mantra Hare Krishna, sua vida será bem sucedida.

Verso 37

"Eu sou o único jardineiro. Se Eu não distribuir esses frutos, o que farei com eles? Quantos frutos posso comer sozinho"?

Iluminação de Srila Prabhupada:
O Senhor Chaitanya Mahaprabhu produziu tantos frutos do serviço devocional que podem ser distribuídos ao mundo inteiro, de outro modo, como Ele sozinho pode apreciar e saborear todos e cada fruto? O motivo original para o Senhor Sri Krishna descender como Sri Chaitanya Mahaprabhu é para compreender o amor de Srimati Radharani por Krishna e para saborear esse amor. Os frutos da árvore do serviço devocional são inumeráveis, por isso que Ele queria distribuí-los sem restrição a todos. Srila Rupa Goswami escreve:

anarpita-carim cirat karunayavatirnah kalau
samarpayitum unnatojjvala-rasam sva-bhakti-sriyam
harih purata-sundara-dyuti-kadamba-sandipitah
sada hrdaya-kandare sphuratu vah saci-nandanah

Há muitas encarnações preciosas da Suprema Personalidade de Deus, mas nenhuma é tão generosa, bondosa e magnânima como Sri Chaitanya Mahaprabhu, porque Ele distribui o aspecto mais confidencial do serviço devocional, chamado amor conjugal de Radha e Krishna. Sri Rupa Goswami Prabhupada portanto deseja que Sri Chaitanya Mahaprabhu viva perpetuamente nos corações de todos devotos, para que assim possam compreender e saborear os romances amorosos de Srimati Radharani e Krishna.

Verso 38

"Todas as partes da árvore foram aguadas pelo desejo transcendental da Suprema Personalidade de Deus, por isso que tem inúmeros frutos do amor ao Supremo".

Iluminação de Srila Prabhupada:
Deus é ilimitado, e Seus desejos também são ilimitados. Este exemplo dos frutos ilimitados é muito apropriado mesmo no contexto material, pois pela boa vontade da Suprema Personalidade de Deus pode haver suficiente produção de frutas, grãos e outros alimentos tanto que todas pessoas no mundo não serão capazes de esgotá-los, mesmo se comerem dez vezes mais além de sua capacidade. Na realidade, neste mundo material não há escassez de nada exceto Consciência de Krishna. Se as pessoas se tornarem conscientes de Krishna pela vontade transcendental da Suprema Personalidade de Deus, haverá bastante produção de alimentos para que as pessoas não tenham nenhum problema econômico. Qualquer um pode entender este fato com facilidade. A produção de frutos e flores não depende do nosso desejo mas da vontade suprema da Personalidade de Deus. Se Ele estiver satisfeito, suprirá bastantes frutos, flores etc., mas se as pessoas são ateístas e irreligiosas, a natureza, por Sua vontade, restringe o fornecimento de comida. Por exemplo, em várias províncias da Índia, especialmente em Maharashtra, Uttara Pradesh e outros estados vizinhos, às vezes acontece uma grande escassez de alimentos devido à falta de chuva. Os ditos cientistas e economistas não podem fazer nada a respeito. Portanto, para resolver todos problemas, a pessoa tem que procurar a boa vontade da Suprema Personalidade de Deus por se tornar consciente de Krishna e adorá-Lo regularmente em serviço devocional.

Verso 39

"Distribuam este movimento da consciência de Krishna por todo o mundo. Que todas pessoas comam estes frutos e fiquem definitivamente livres da velhice e morte".

Iluminação de Srila Prabhupada:
O movimento da consciência de Krishna iniciado pelo Senhor Chaitanya é extremamente importante pois quem adere a ele, torna-se eterno por se livrar do nascimento, morte e velhice. As pessoas não reconhecem que os pesares reais da vida são os quatro princípios de nascimento, morte, velhice e doença. São tão tolas que se conformam com essas quatro misérias, sem experimentarem o remédio transcendental do maha-mantra Hare Krishna. A pessoa pode se livrar de todas misérias simplesmente por cantar o maha-mantra Hare Krishna, mas porque estão encantadas pela energia ilusória, as pessoas não levam a sério este movimento. Portanto, aqueles que são servos verdadeiros de Sri Chaitanya Mahaprabhu devem distribuir seriamente este movimento por todo o mundo com o propósito de conceder o maior benefício para a sociedade humana. Claro que animais e outras espécies inferiores não têm capacidade de entender este movimento, mas mesmo se um pequeno grupo de seres vivos aceitá-lo seriamente, e cantar alto, todos seres vivos, inclusive árvores, animais e outras espécies inferiores, receberão o benefício. Quando Sri Chaitanya Mahaprabhu perguntou a Haridasa Thakura como faria o bem para outros seres vivos além dos humanos, Srila Haridasa Thakura respondeu que o maha-mantra Hare Krishna é tão poderoso que se for cantado alto, todos recebem o benefício, inclusive as espécies de vida inferiores.

Verso 40

"Se os frutos forem distribuídos no mundo inteiro, Minha reputação como pessoa piedosa será conhecida em toda parte, todas pessoas então glorificarão Meu nome com grande prazer".

Iluminação de Srila Prabhupada:
Essa profecia do Senhor Chaitanya Mahaprabhu começa a acontecer realmente agora. O movimento da consciência de Krishna é distribuído no mundo inteiro por meio do cantar do Santo Nome do Senhor, o maha-mantra Hare Krishna, e as pessoas que vivem vidas confusas e caóticas agora sentem felicidade transcendental. Elas encontram a paz em sankirtana, e reconhecem o benefício supremo deste movimento. Assim é a bênção do Senhor Chaitanya Mahaprabhu. Sua profecia agora se cumpre de verdade, e quem é sóbrio e consciente aprecia o valor deste grande movimento.


Continua


Voltar para “Sampradaya ou Guru Parampara”

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante